top of page

Você tem fome de quê?

À todas as pessoas inquietas e sonhadoras que já se questionaram sobre seus desejos, espero que esse texto te encontre bem!


Dizem que o ano começa após o carnaval, o meu parece ter começado no dia 9 de fevereiro, quando fiz a abertura da minha exposição. Expor está sendo como um segundo aniversário, sinto uma vibração muito forte, uma adrenalina que fica pelo meu corpo por dias. Assim como em aniversários, antes me questiono, reflito sobre a vida, penso que ninguém vai aparecer e na hora tudo "magicamente" dá certo!



Quem acompanha meu trabalho no @samaradanelon.arte sabe que estou lendo o livro Mulheres que correm com os lobos. É uma leitura de difícil digestão e uma frase em especial ficou na minha cabeça "Você tem fome de quê?".


Talvez eu tenha fome do inesperado, da possibilidade, do frio na barriga.

As coisas mais legais que já fiz na vida me causaram essa sensação! De quase desistir, de quase dar errado, de quase me arrepender..


Após quase uma semana da abertura da minha segunda exposição individual O paradoxo do pássaro livre, na Casa D'Itália, em Juiz de Fora, é exatamente essa a sensação que estou sentindo.


Borboletas no estômago, talvez seja o meu tipo de fome, o desejo pelo qual me faz continuar acreditando na arte. Mesmo que isso me traga tantas incertezas, me faz pular sem saber se existe chão.


Aproveito para deixar o convite, a exposição vai até 9 de março, na Casa D'Itália - Av. Rio Branco, 2585, Centro, JF/MG.


Que nunca nos falte a coragem de vivenciar o novo, mesmo com medo e frio na barriga!



Samara Danelon

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page